SmartFarmer: Promover o local

Smartfarm

A plataforma digital SmartFarmer estará disponível a partir de agosto

A Oikos – Cooperação e Desenvolvimento e a Fundação Vodafone desenvolvem plataforma digital inovadora que contribuirá para o desenvolvimento rural e crescimento económico local.

A plataforma digital SmartFarmer pretende facilitar o contacto direto entre o produtor e o consumidor, estimulando uma maior interação social entre as comunidades rural e urbana. 

Disponível durante o mês de agosto de 2016, com registo obrigatório no site, a vila de Mértola será a região onde decorrerá a primeira ação piloto. 

Para os promotores da iniciativa, a plataforma poderá contribuir para a redução do desperdício, disponibilizando mecanismos de previsão de compras. Os mecanismo da plataforma permitem ainda aos produtores locais doar produtos cuja venda ao público não se tenha concretizado mas que estejam aptos para consumo humano. As entidades registadas para receber este tipo de doações terão de ser organizações sem fins lucrativos.

“A iniciativa insere-se na política de Responsabilidade Social da Fundação Vodafone, que procura incentivar projetos e apoiar entidades relevantes que contribuam para o desenvolvimento da economia e da sociedade portuguesa e para a melhoria da qualidade de vida das populações” – sublinha Mário Vaz, presidente da Fundação.

Para a Oikos, “o SmartFarmer será um instrumento ao serviço da construção de parcerias entre consumidores e produtores que potenciará sinergias entre territórios de baixa densidade e zonas urbanas. Um projeto que permitirá ganhos económicos para todas as partes e, sobretudo, um impacto social nos territórios preponderantemente rurais, e ganhos de sustentabilidade ambiental ao encurtar os circuitos de distribuição do setor agroalimentar.”, acrescenta João José Fernandes, presidente do organismo.

Cerca de 910 toneladas de alimentos são perdidos diariamente, em Portugal, na fase da produção e mais de metade são hortofrutícolas. Apesar disso, dados da Direção-Geral de Saúde indicam que 50,7% das famílias portuguesas sofrem de algum grau de insegurança alimentar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s