Stevia, açúcar dos tempos modernos

mercado_alimentar_Stevia-Capa

A Dose Diária Admissível é de 4mg/kg de peso corporal, o que equivale a uma dose de 240mg/dia (60kg)

A planta Stevia Rebaudiana Bertoni é conhecida há vários séculos pela sua capacidade adoçante. Nos últimos anos, a indústria alimentar introduziu-a enquanto edulcorante em bebidas, iogurtes ou doces, enquanto substituto (natural) do açúcar. Mas será segura? Temos consciência do que estamos a consumir? A nutricionista Anabela Almeida tira as suas dúvidas.

Conhecida há vários séculos pelos nativos da América do Sul, a Stevia rebaudiana Bertoni, é uma planta famosa pela sua excecional capacidade adoçante.

Esta capacidade provém dos glicosídeos de esteviol, presentes nas suas folhas, sendo os mais abundantes, o esteviosídeo e o rebaudiosídeo A (Reb A).

Estes compostos são extraídos e posteriormente purificados, ficando com um sabor semelhante ao do açúcar, mas 200 a 300 vezes mais doces que este, de tal forma que, para adoçar são necessárias quantidades mínimas.

A segurança dos glicosídeos de esteviol foi objeto de vários estudos científicos e extensivamente analisada por autoridades reguladoras e painéis de vários especialistas, tais como a Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives (JECFA) e a Food and Drug Administration (FDA). Em 2008, o uso de glicosídeo de esteviol puro (≥ 95%) foi considerado seguro e aprovada a sua utilização para o consumo humano.

Mais tarde, em 2011, a União Europeia aprovou a sua utilização como edulcorante e a Dose Diária Admissível foi fixada pela Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos em 4 mg/kg de peso corporal, o que equivale a uma dose 240mg/dia, numa pessoa de 60kg. Este parâmetro é uma estimativa da quantidade de aditivo que pode ser consumida todos os dias, durante toda a vida, sem risco significativo para a saúde.

O código E960 e/ou a designação de glicosídeos de esteviol identificam este aditivo nos rótulos das embalagens de produtos alimentares. Para manter o consumo abaixo do limite seguro fixado, os glicosídeos de esteviol estão autorizados apenas em alguns alimentos e bebidas: sorvetes, doces e geleias, néctares e bebidas aromatizadas, etc. Podem também ser utilizados como adoçantes de mesa na forma líquida, em pó ou pastilhas.

No entanto, ao analisar algumas formas de comercialização da Stevia verificamos que não contêm só Stevia, e a percentagem deste adoçante até é bastante baixa. Deste modo, alerta-se para a necessidade da leitura atenta dos rótulos para não ser induzido em erro, e pensar que está apenas a consumir Stevia.

Leia sempre o rótulo dos produtos dando especial atenção à lista de ingredientes. De um modo geral, quanto mais pequena for a lista, melhor será a qualidade do produto.

Podemos considerar a Stevia como uma das opções mais saudáveis em termos de adoçantes, o que não significa que possa ser utilizada indiscriminadamente. A melhor recomendação é a moderação, pois como já mencionado, existe uma dose diária que não deve ser ultrapassada.

 

Anabela Almeida – (Ordem dos Nutricionistas nº0095)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s