Pescar saúde a custo zero

E-book_peixe

O e-book “Pescar Saúde” é gratuito e de fácil consulta

A Docapesca e a Associação Portuguesa dos Nutricionistas lançam o e-book “Pescar Saúde”. A publicação online revela os benefícios nutricionais do pescado e o seu impacto na saúde.

Conhece bem o peixe que compra? O e-book “Pescar Saúde” dá uma ajuda. Disponível de forma gratuita, a publicação online quer sensibilizar os portugueses para um consumo de peixe mais conhecedor e responsável.

Sabia que o pescado é uma importante fonte de proteínas de elevado valor biológico, vitaminas e minerais, ácidos gordos ómega-3 e tem quantidades baixas de ácidos gordos saturados? E que, por isso, contribui para a proteção do organismo e para a prevenção de diversas doenças, entre as quais as doenças cardiovasculares, a Diabetes, as doenças neurodegenerativas?

Por tudo isto, Célia Craveiro, presidente da Associação Portuguesa dos Nutricionistas ressalva a necessidade de aumentar o consumo de peixe, sobretudo na população mais jovem já que, “sabemos que os portugueses consomem menos pescado que carne, pelo que o consumo de pescado deve ser incentivado”.

O e-book “Pescar Saúde” conta com 65 páginas, é de fácil consulta e responde a dúvidas sobre os benefícios nutricionais do peixe, ao mesmo tempo que revela curiosidades nutricionais sobre o pescado da costa portuguesa como a cavala, a sardinha, o polvo e os bivalves.Uma outra secção releva a sazonalidade das espécies e até mesmo os cuidados a ter na altura da compra e os melhores métodos de conservação.

Não é por acaso que Isabel Guerra, representante da administração da Docapesca, refere que é essencial o consumidor conhecer a origem do pescado: “Ao escolher espécies transacionadas nas lotas portuguesas, identificadas com a Etiqueta Azul do CCL – Comprovativo de Compra em Lota, está a adquirir pescado capturado nas águas portuguesas, pela frota de pesca portuguesa, respeitando os tamanhos mínimos e as quotas de pesca, contribuindo assim para alavancar a economia nacional potenciando um consumo mais responsável e consciente”, adianta a responsável.

Apesar de Portugal apresentar um elevado consumo médio de peixe quando comparado com o resto da Europa, a verdade é que, dados de 2011, contam que a população consome maior quantidade de carne do que de pescado, pelo que ainda há um longo caminho a percorrer e muito trabalho a fazer na promoção do consumo de pescado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s