Mais milho geneticamente modificado

milho3

Em Portugal, dos 8.542 hectares cultivados em 2014, 6% era de  milho geneticamente modificado

Em Portugal, a área de cultivo com milho geneticamente modificado cresceu 4 por cento, em 2014. Os dados são da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). 

 

O Relatório Estado do Ambiente de 2015 elaborado pela APA e disponível no seu site refere que “Portugal viu a sua área de produção de milho geneticamente modificado (OGM) aumentar, em 2014, cerca de quatro por cento relativamente a 2013, ficando, no entanto, aquém dos valores registados em 2012”, o ano com a maior presença desta cultura no país. Ou seja, dos 8.542 hectares cultivados em 2014, 6,8% representam o total da área cultivada com esta espécie.

 

O Alentejo continua a ser a região com a maior área com milho geneticamente modificado, atingindo 5.457 hectares, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo com 2.074hectares. O Algarve é a única zona portuguesa sem esta cultura.

 

Na União Europeia, a área ocupada por milho geneticamente modificado diminuiu 3,8 por cento em 2014 na comparação com 2013, e abrangendo 143.015 hectares. No espaço europeu são cinco os países que produzem este tipo de cultura: Portugal, Espanha, República Checa, Roménia e Eslováquia.

 

A nível mundial, as culturas de plantas geneticamente modificadas com maior expressão são a soja, seguida do milho, algodão e colza, totalizando 181,5 milhões de hectares distribuídos por 28 países.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s