Reinventar a fruta do Oeste

FrutaFormas

FrutaFormas

A empresa Fruta Formas promete baralhar os sentidos! A região do Oeste fornece a matéria-prima, por isso o sabor não engana ninguém. Já os olhos podem ficar na dúvida. Como contrariá-los? Só experimentando!

A maçã é desidratada! A pera é desidratada! Então se tudo é fruta desidratada, por que razão assume a forma de corações, ursinhos ou lingotes reluzentes? Esse é o segredo do sucesso dos snack’s da Fruta Formas.

Já diz o ditado que a necessidade aguça o engenho. Enquanto produtores de fruta, a empresa conduzida por João Azevedo percebeu que poderia ir mais longe e inovar aproveitando a matéria-prima que produz: Fruta! O resultado foi a criação de snacks de fruta desidratada, feitos a partir de fruta certificada de origem, uma alternativa saudável e prática nas refeições intercalares e que pode ser consumida de imediato ou adicionada ao iogurte ou gelado.

O problema da obesidade infantil deu o empurrão que precisavam. “Queríamos que as crianças trocassem as gomas pela fruta. Fomos procurar o que elas mais gostam e percebeu-se que as gomas despertam interesse pelas formas e cor”, conta Diogo Maurício, responsável do marketing.

Daí à ideia de produzir fruta desidratada dando-lhe as formas divertidas foi um passo. Um regresso ao passado, já que a tradição sugeria que se secasse a fruta como forma de preservá-la por mais tempo. Uma mais-valia já que o processo também ajuda a intensificar o sabor, tornando a fruta naturalmente mais doce. “As crianças procuram alternativas diferentes. Querem algo apelativo mas não mais do mesmo”, adianta ao Mercado Alimentar.

E os adultos seguem a mesma tendência. “Hoje existe uma preocupação nutricional que não existia há uns anos. Os snack’s de maçã ou a pera crocante ou mesmo os lingotes de fruta são produtos naturais, que preservam as fibras e os nutrientes. Tudo produzido de forma artesanal, sem aditivos, sem conservantes ou seja, sem adição de açúcar, sem óleo ou químicos” acrescenta.

Outro fator diferenciador é a fruta certificada com a denominação de origem protegida. Depois da Maçã de Alcobaça e da Pera Rocha do Oeste DOP, a próxima aposta é no Ananás dos Açores. Mas os legumes também relevam ter potencial, como é o caso da cenoura, enquanto produto sazonal, já que “os betacarotenos ajudam a manter o bronzeado”, relembra.

Há dois anos no mercado, atualmente já contam com 150 pontos de revenda, de norte a sul do país, em especial em lojas gourmet e mercearia fina. Hoje em dia exportam para Bélgica, Luxemburgo e Reino Unido.

Para Diogo Maurício, a FrutaFormas consegue cumprir três objetivos: Aposta na valorização dos produtos regionais, promove a região do Oeste e incentiva o consumo de fruta.

Saiba mais aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s